10 de novembro de 2007

A morte anunciada de um blog, seguida de O testamento de um blogger

O Tremontelo secou. Fez o seu tempo e secou. O Sítio do Tremontelo foi um espaço construído com o corpo e com a palavra.

Lá, no lugar real, entre Santarém e o Cartaxo, feito a trabalho braçal, foi a conversão de um espaço bruto e inóspito num espaço habitável e aprazível. Acabou a obra, mas sabemos que a obra nunca se acaba: é no fim que começam todas as trabalheiras a sério.

Aqui, no espaço virtual, a crónica e o comentário edificaram um recinto de lazer e convívio onde muitos experimentamos os prazeres de ler e escrever e de apreciar imagens.

Entre os dois mundos estabeleceu-se um corredor mitopoiético onde se cruzaram seres humanos, animais e entes de fábula.

Os seus restos mortais ficam em exposição por tempo indeterminado.






O cronista faz saber que:

1. Tudo o que ficou escrito teve a duração da palavra. São sons que partiram daqui e se perderam nos confins do nosso universo físico.

2. Significações, se alguma foi criada, misturaram-se no composto do meu jardim. São flores que irão renascer na próxima Primavera se não forem consumidas pela geada.

3. Sentimentos e ressentimentos, se foram despertados, deverão regressar ao adormecimento sempreterno. Não convindo à sua natureza viver no passado, resta-lhes o olvídio.

4. Ideias, teorias, se as houve, deverão continuar a mente de quem as gerou até à expiação completa dos seus pecados.

5. Fotografias são espólio cultural e propriedade da família do autor.

Etiquetas: ,

5 Comentários:

At 11/11/07, 03:36, Blogger bettips comentou...

Abraço. tenho pena de não reler...

 
At 13/11/07, 11:10, Blogger maria carvalhosa comentou...

Podemos dizer que nasceu, viveu e morreu feliz. Completou-se o ciclo de uma forma que, dificilmente, poderia ser mais agradável para quem, como eu, na medida do possível, acompanhou esta existência nos seus diversos cambiantes (não todos, certamente, mas os que consegui abarcar).

Gostei. Foi muito bonito este acompanhamento de perto de um sítio e do blogue resultante do mesmo, todo ele impregnado de sentimentos, emoções, fantasias, brincadeiras: aquilo de que a vida é feita, afinal!

Agora, amigo, vou seguir-te noutras paragens... que o blogue terminou, mas continua o homem por detrás dele!

Um abraço grande (de amiga, mesmo, porque isso é possível, ainda que só nos tenhamos encontrado virtualmente).

 
At 15/11/07, 01:45, Anonymous lua moura comentou...

Que pena, "Sabiá"!!
:-((
Beijo meu.

 
At 20/11/07, 00:59, Blogger Teresa Durães comentou...

concordo mas já ouvi queixas aqui quando fehei uma vez...

 
At 21/11/07, 09:35, Anonymous egg comentou...

Mais um ciclo que fecha? Outros certamente se abrem. Podes deixar a porta entreaberta? Ou não há mesmo lugar para o que fica para trás?
Tempo, tempo, tempo... falta de tempo, não de ideias certamente e de ideais... tantas vezes discutidos. Bom futuro... que o presente é incerto.
Beijos

 

Enviar um comentário

<< Página inicial