24 de março de 2008

O renascimento do tremontelo

Celebra-se no Equinócio da Primavera o renascer do Sol, a ressurreição da vida no brotar das novas folhas e das flores nos velhos troncos despidos do Inverno. Os primeiros dias de cada Primavera reservam-nos ainda os últimos rigores com o retorno do frio cortante das nortadas e das geadas de Março. É o adeus ao Inverno para que este perdure na memória.

Adentro deste conceito, preparou-nos o Gervásio um novo ambiente para O tremontelo para que este de novo vicejasse e impusesse o seu odor. O tremontelo, como a Fénix, renasce das suas próprias cinzas.

A novidade consiste num conjunto de blogues-arquivo colectivamente designados de "In memoriam" onde foram armazenados alguns textos e imagens antigas de O tremontelo. Fica assim conservado o velho Tremontelo, devidamente arrumado por temas de acordo com a estrutura que havia sido já sugerida pelo Gervásio. Além disso, o velho Tremontelo passa a ser a porta privilegiada e única de entrada para os novos blogues, designadamente o Neste Lugar e o A estória.

Estamos ainda a pensar lavar a cara ao Tremontelo. Mas isso dá trabalho e requer o seu tempo. As próximas semanas vão ser ainda de experiências.

Muito apreciamos os comentários, críticas e sugestões dos nossos visitantes.

Bem hajam.

Perdido
Gervásio Leonel

Etiquetas: ,

2 Comentários:

At 25/03/08, 04:10, Blogger maria carvalhosa comentou...

Ora seja muito bem re-aparecido, meu amigo Perdido. Palavra que já não sabia o que pensar... nem sequer o bom do Leonel Gervásio me dava notícias tuas! Mas agora é que vamos desenferrujar a escrita, que as saudades apertam e a vontade é muita ... ("é tarde, é tarde!" - que pena ser tão tarde, literalmente escrevendo!)
Até breve, meu amigo.
Beijos saudosos mas felizes. (ó pra mim... :):)**)

 
At 27/03/08, 04:19, Blogger bettips comentou...

Por horas impróprias, sinto-me "perdida" em tantos seres vivos de quem mal tinha sentido um vislumbre. Vou demorar um tempão até acertar, ai vou mesmo! adoro conversas de bichos!
Mas não é que agora surgiu o espreitamento/acampamento, que mais me parece de filósofos, eu que me sinto tão terra-a-terra e vicejo mais pelo tojo e rosmaninho que pelas curvaturas da mente?
Veremos se te acompanho na pedalada enérgica... Para já, é um gozo andar por aí, nesses lugares de verdes e gatos abundantes.
Abraço

 

Enviar um comentário

<< Página inicial